Menu
Quarta-feira, 24 de abril de 2019
24º min
35º min

09/12/2018 às 15h56

William Bonner vai com a mulher a evento de dança de Fátima Bernardes


Purepeople

Foto: AgNews

Adepta da dança, Fátima Bernardes se apresentou neste sábado (08) com a companhia de jazz Carlota Portella em um teatro da zona oeste do Rio de Janeiro. Na plateia, Túlio Gadêlha, que recentemente teve alta do hospital após sofrer uma trombose, veio de Pernambuco apenas para conferir a performance da namorada.

"E se vocês pensam que eu vou deixar esse cabra lá, solto, dançando com a minha namorada, vocês estão enganados", brincou o deputado ao postar uma foto de Fátima dançando com um companheiro de palco.

Mas o que chamou a atenção dos fotógrafos que registraram o evento foi a presença de William Bonner, ex-marido da apresentadora do "Encontro", que chegou acompanhado pela mulher, Natasha Dantas, com quem recentemente se casou com uma cerimônia em família em São Paulo e, posteriormente, uma festa no Rio. Não é possível dizer, no entanto, se o âncora do "Jornal Nacional" foi prestigiar a apresentação de Fátima ou a performance de uma de suas filhas, que eventualmente se apresentam ao lado da mãe.

'Reencontrei o amor'
Fátima Bernardes e Túlio Gadêlha estão juntos há um ano e nem a distância - o deputado mora em Pernambuco e a apresentadora, no Rio - e nem a diferença de idade de 25 anos entre eles faz com que o romance perca a força. Em entrevista recente, a jornalista contou o que de mais importante aconteceu para ela em 2018. "Ter reencontrado o amor", disparou, sem dúvidas. E fez planos e desejos para o próximo ano: "Continuar trabalhando muito, fazendo do 'Encontro' um programa que seja necessário para as pessoas, um espaço para reflexão e respeito às diferenças, e que na vida pessoal eu tenha muita saúde, veja meus filhos crescendo bem, que a gente tenha um ano de muita paz e muito amor".

'Fiquei surpresa com o que eu estava sentindo'
Fátima Bernardes, garante, nunca se importou em ser julgada por estar namorando um homem mais novo. "Não me preocupei com o que os outros iriam pesar. Eu confesso que fiquei surpresa com o que eu estava sentindo, no início é um susto porque eu ouvi uma pessoa dizer assim: 'Ah, eu não encararia'. Uma coisa é você racionalmente pensar: 'Ah, eu vou?'. As coisas acontecem, quando você vê já está na situação", explicou. E afirmou que também nunca se sentiu vítima de preconceito por este motivo e nem enfrentou a saia-justa de ter que explicar que Túlio não é seu filho. "No meu caso, eu vivo uma situação um pouco diferente porque, como as pessoas sabem da minha história, não tenho essa pergunta direta pra mim. Pessoalmente eu não vou viver, mas é algo que a gente sente no olhar e na curiosidade", completou.



<