Menu
Domingo, 22 de julho de 2018
24º min
35º min

10/07/2018 às 11h58

'Não vamos aceitar mais violência contra Lula', diz Gleisi


Notícias ao Minuto

Ricardo Stuckert / Divulgação

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, durante entrevista concedida nesta segunda-feira (9), em São Paulo, um dia após o impasse envolvendo a soltura do ex-presidente Lula, voltou a criticar a postura do Judiciário.

“Os novos ataques do Judiciário contra os direitos de Lula são um aprofundamento do golpe”, afirmou.

Para Gleisi, os últimos acontecimento darão novo fôlego à luta pela liberdade do petista. No domingo (8), o desembargador de plantão no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Rogerio Favreto, concedeu habeas corpus a favor de Lula, que foi acabou suspenso pelo presidente da Corte, Thompson Flores. Ele considerou que deveria ser preservada a revogação da soltura do petista, feita pelo desembargador Gebran Neto, relator da Lava Jato no tribunal.

“Vamos reforçar o abaixo-assinado de Lula livre, reforçar as mobilizações por todas as cidades, vamos ler a carta de Lula que denuncia a falta de isenção de parte do Judiciário em todas as assembleias legislativas e câmaras municipais do país, vamos fazer representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), preparada pelos movimentos sociais, juristas e parlamentares, que farão representação contra Moro e os desembargadores do TRF-4. Também entraremos com representação na corregedoria da Polícia Federal por não ter havido o cumprimento da determinação da Justiça”, destacou.

A defesa de Lula, segundo a presidenta do PT, tem o aval da maior parte do povo brasileiro. “Nós não vamos aceitar mais violência contra Lula porque somente ele tem condições de barrar este golpe e começar a desmontar a pauta contra o povo brasileiro", disse. "O Partido dos Trabalhadores, com seus quase 40 anos de história, não vai arredar pé da candidatura de Lula”, completou Gleisi.



<